NFL Buffalo Bills Miami Dolphins New England Patriots New York Jets Baltimore Ravens Cincinnati Bengals Cleveland Browns Pittsburgh Steelers Houston Texans Indianapolis Colts Jacksonville Jaguars Tennessee Titans Denver Broncos Kansas City Chiefs Oakland Raiders San Diego Chargers Dallas Cowboys New York Giants Philadelphia Eagles Washington Redskins Chicago Bears Detroit Lions Green Bay Packers Minnesota Vikings Atlanta Falcons Carolina Panthers New Orleans Saints Tampa Bay Buccaneers Arizona Cardinals St. Louis Rams San Francisco 49ers Seattle Seahawks
Betmotion

[TC OPINA] A corrida por um left tackle

domingo, abril 20, 2014


11 de março de 2014. Os fãs da NFL já estavam querendo novas informações, querendo ver algo acontecer na liga em que tanto gostam. A maioria prestava atenção nos free agents mais prolíficos. Queriam saber o destino de jogadores renomados, como Jairus Byrd, T.J. Ward e Alterraun Verner. Apesar dos fãs mais casuais estarem focados em outras posições, era a linha ofensiva que teria uma corrida contra o tempo. Achar um left tackle era prioridade para quatro equipes: Arizona Cardinals, Baltimore Ravens, Miami Dolphins e Oakland Raiders. Quatro equipes disputando três jogadores de ponta: Branden Albert, Jared Veldheer e Eugene Monroe.

[TC OPINA] Secundárias movimentadas na offseason


Há pouco mais de dois meses, o Seattle Seahawks, tendo Richard Sherman como principal símbolo da defesa e o sophomore Russell Wilson under center, vencia o Denver Broncos e dessa forma coroava a temporada mais vitoriosa da história da franquia com o seu primeiro título da NFL. Apesar de um ataque bastante consistente, o grande trunfo da equipe do noroeste pacífico estava na defesa: um pass rush que muito pressionava os quarterbacks adversários e uma das melhores secundárias da história, popularmente conhecida como Legion of Boom. Peyton Manning, que teve em 2013 uma das melhores temporadas de um quarterback na história da NFL, foi simplesmente anulado por Sherman e cia.


[TC GRADUA] Contratação de Chris Johnson, RB, New York Jets

sábado, abril 19, 2014



Contratação avaliada: O New York Jets assina com o running back Chris Johnson. Contrato de dois anos, US$8 milhões, com mais US$1 milhão em incentivos.

O corte de Chris Johnson pelo Tennessee Titans pode ter surpreendido alguns, mas com certeza não foi um movimento inexplicável. O salário do jogador seria de US$8 milhões em 2014 e ele não é mais o mesmo jogador que foi em 2009 - quando alcançou a marca das 2000 jardas corridas na temporada, o que lhe rendeu o apelido de CJ2K.

Após ser cortado, o running back atraiu pouca atenção do mercado, tendo marcado apenas uma visita - justamente com o Jets. Isso pode ser explicado pelo fato de Chris Johnson já ter 28 anos, idade considerada alta para jogadores de sua posição - que sofrem com contatos fortes e constantes durante a carreira. A saúde do jogador pode ser uma preocupação: ele passou por uma cirurgia nessa offseason devido a uma lesão no joelho sofrida ainda na terceira semana da temporada - mesmo com a lesão, não perdeu nenhum jogo e conseguiu ultrapassar, pela sexta vez consecutiva, a marca das 1000 jardas terrestres.

O ataque corrido do Jets - que conta também com Bilal Powell e Chris Ivory (além de possíveis corridas dos móveis Vick e Geno) - foi o sexto melhor da liga na temporada de 2013 e a equipe espera que CJ2K ainda tenha a explosividade que marcou sua carreira até agora, especialmente levando em conta que ele dividirá os snaps com outros dois veteranos. Para isso é necessário que o jogador aproveite a mudança de ares para recuperar sua motivação, que parece estar perdida há tempos.

O valor do contrato, entretanto, foi alto para um running back que pode estar se aproximando do fim de carreira. Alto também se compararmos com as contratações de RBs desta Free Agency (como Jones-Drew e Ben Tate). Enfim, também para fins de comparação, Donald Brown e Rashad Jennings - que estão aproximadamente no mesmo estágio da carreira que Johnson - fecharam contratos com médias salariais menores com Chargers e Giants, respectivamente.

TC GRADUA a contratação como: RUIM. Apesar do contrato ser relativamente curto, os valores oferecidos poderiam ser menores, semelhantes com o de outros jogadores da posição. Além disso, a saúde do jogador é uma incógnita e pode fazer com que ele não tenha mais a velocidade que o fez famoso. Caso ele não encontre algo que o motive, é difícil que faça o investimento de Nova Iorque valer a pena.

[TC GRADUA] Contratação de Michael Vick, QB, New York Jets



Contratação avaliada: Michael Vick, quarterback, pelo New York Jets. 1 ano, US$ 5 milhões. 

O que passou pela cabeça de John Idzik - General Manager do New York Jets - ao resolver contratar Michael Vick? Realmente a temporada de 2013 de Geno Smith - atual quarterback titular da equipe - não foi boa e era premente a contratação de outro jogador da posição para criar competição com o segundanista, de preferência um veterano que pudesse servir de mentor para o jovem signal caller.

[TC GRADUA] Contratação de Jared Allen, DE, Chicago Bears



Contratação avaliada: O Chicago Bears assina com o defensive end Jared Allen. Contrato de 4 anos, US$32 milhões, sendo garantidos US$15,5 milhões.

Wow, o que está acontecendo na NFC North? Jogador desertando para todo lado. Muitas pessoas falam que a offseason da NFL é sem graça, mas eu discordo nesse ponto. Veja que interessante: há 2 meses Jared Allen jogava contra Chicago duas vezes por ano. Há dois meses, Julius Peppers jogava por Chicago. Agora Peppers joga contra o Bears duas vezes por ano, no maior rival - e Jared Allen veio de Minnesota para jogar contra o Packers em Green Bay (mas agora vestindo azul). Ufa, que confusão.

[TC GRADUA] Contratação de Knowshown Moreno, RB, Miami Dolphins



Contratação avaliada: Knowshown Moreno, running back, pelo Miami Dolphins. 1 ano, US$ 3 milhões. 

Em 2013, quando teve sua melhor temporada da carreira com o Denver Broncos, Knowshown Moreno foi o principal running back da franquia - conseguiu 1038 jardas e 10 touchdowns, além de ter sido importante participando do jogo aéreo, com 60 recepções para 548 jardas e três touchdowns. Devido a isso era considerado um dos melhores jogadores da - desprestigiada - posição no mercado quando começou a Free Agency.

[TC GRADUA] Contratação de Shaun Phillips, DE/OLB, Tennessee Titans




Contratação avaliada: O Tennessee Titans assina com o defensive end/outside linebacker Shaun Phillips. Contrato de 2 anos, US$6 milhões, sendo garantidos US$2,5 milhões.

Não há muito o que falar aqui. Embora a torcida do Titans seja relativamente pequena no Brasil, optamos em fazer este Gradua porque ele envolve um fator bastante interessante quanto às táticas do Futebol Americano. Então se você foi curioso o suficiente - ou dedicado o suficiente para ler absolutamente tudo o que postamos - acabou de ganhar a leitura de um texto fora da caixa.

[TC GRADUA] Extensão contratual de Vince Wilfork, NT, New England Patriots



Contratação avaliada: O New England  Patriots estende com o defensive tackle/nose tackle Vince Wilfork. Contrato de 3 anos, US$22,5 milhões, sendo garantidos US$3 milhões.

Que novela e tanto presenciamos em Foxboro. E como o leitor mais atento deve saber, isso não costuma acontecer com frequência. Muito pelo contrário: Bill Belichick nunca gostou de dramalhões mexicanos. Não é a toa que quando Tom Brady veio ao mundo em 2001, logo na temporada seguinte o técnico despachou o antigo reserva, Drew Bledsoe.

[TC GRADUA] Contratação de Mark Sanchez, QB, Philadelphia Eagles

sexta-feira, abril 18, 2014



Contratação avaliada: O Philadelphia Eagles assina com o quarterback Mark Sanchez. Contrato de um ano, US$2,25 milhões.

São 1:00 AM de terça para quarta (os TC Graduas foram escritos com antecedência) e há um bom tempo estou tentando entender o que deu na cabeça de Chip Kelly para realizar essa contratação. Os termos financeiros não assustam, afinal de contas o contrato é de apenas um ano (embora haja um milhão a mais do que deveria para um quarterback reserva. Mas Mark Sanchez? Sério?

Sim, reserva. Houve muito buzz na mídia brasileira especializada sobre essa contratação - mas só o foi porque o nome no contrato é de Sanchez - e todo o folclore que os tabloides de Nova Iorque tanto adoravam veio junto. Nada além disso. Aqui basta ser dito que:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
© Copyright The Concussion | NCAA | NFL | Brasil | Notícias | História | 2010 -2013 | Todos os Direitos Reservados | Antony Curti e Equipe The Concussion.